terça-feira, 6 de janeiro de 2015

Tempos perdidos...

Me sinto tão jovem mesmo tendo vivido tantas vidas. Vejo pessoas da minha idade correndo contra ou a favor do tempo. O tempo, eis nossa unica medida válida. Não esse tempo cortado em horas, mas o tempo de vida, irônico tempo. Vejo amigas da minha idade tendo seus filhos e os meus já estão quase adultos, foram anos de amor e dedicação. Outras casando ou loucas para tal. E eu já me casei, foi bom enquanto durou, mas sou muito mais feliz agora. Já vivi um grande e profundo amor e por amor o deixei, ou talvez já não creia mais nesse amor romântico e egoísta apesar de ainda senti-lo, creio no amor e estou tentando aprende-lo. Vejo como nossas escolhas nos levam por caminhos diversos e como o tempo é o mestre de toda nossa obra. Tanto planos nas mãos desse tempo... E quando o meu chegar ao fim quero dizer que vivi plenamente, celebrei com o mundo e as pessoas, tive amigos, família, me apaixonei, amei e fui amada. E de tudo, só isso que levarei.

Nenhum comentário:

Postar um comentário